Ir para o conteúdo
ou

<span>bahia 1798</span>

 Voltar a Notícias Home
Tela cheia Sugerir um artigo

Às ruas: contranarrativas ao golpe em Salvador

16 de Setembro de 2016, 19:44 , por Luiz Gonzaga das Virgens - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 61 vezes

As ruas baianas não silenciaram ao golpe ocorrido no país. Olhos e lentes mantém-se abertas dia após dia para registrar passos a serem guardados na história. Sem capas de grandes jornais, sem reportagens longas de TV.

Seguem algumas imagens e um cordel produzido no intervalo de um pouco mais de um mês em Salvador.

A primeira parte é oriunda da manifestação contra a PEC 241 no dia  14 de outubro. Saiu na frente do antigo shopping Iguatemi, e foi até a sede do PMDB no Costa Azul. As imagens são de Marco Musse, e o cordel de Zezão Castro.

A segunda parte é no Grito do Excluídos, realizado no úlitmo 7 de Setembro no Centro de Salvador. O #ForaTemer ocupou a linha de frente. Os registros fotográficos são de Elói Corrêa, Marcondes Dourado e Manoel Porto. Já o vídeo é dirigido por Jonathan Sampaio e Pablo Augusto.

 

 

#NãoPEC241

 

Pec241 pmdb taina

Pec2141 cartaz taina

Pec241 anarco taina

 

 

ABAIXO A PEC 241

Por Zezão Casto


Admito discordâncias
Ódio à esquerda ou à direita
Mas castigar a pobreza
É coisa que se rejeita
A PEC 2-4-1
Já na origem é imperfeita
Por isso que convocamos:
É hora de resistir!
E protestar contra isso
Na frente do Iguatemi
5 da tarde, esta sexta
Já não há porque não ir
O país está ferido
E continua sangrando
Jantar de muitos milhões
Eles tão te devorando...
É o povo mal passado
No espeto se lascando
Educação, a saúde
Assistência Social
Vejo a Segurança Pública
Marchando para o punhal.
Com a verba congelada,
Vão cair no lamaçal
Tem um ditado em política
Que é até meio escroto:
Pois “o estrume de um
É que ressuscita o ôto”
E o Congresso Nacional
Virando Central de Esgoto
O dinheiro em propaganda
É certo, não sofre corte
Benefício parlamentar
Sei que continua forte
Novos hospitais e creches
Tão destinados a morte
E quando se fala em corte
Me dá logo uma agonia
Pois a base da pirâmide
É quem sofre em primazia
O talho corta no bolso
E é sem anestesia
Os partidos repartidos
E os cargos fatiados
Pão na mesa do pobre
Começa a ficar minguado
Olha a marola de merda!!!
Você vai ficar parado?
Quem fica parado é poste!
Quem só observa, passivo
Vai piorar para todos
Vejo um futuro agressivo...
Venha pro Iguatemi
Ou ´Cê quer outro motivo?


 

Grito dos Excluídos

 

 

Manoelporto7setembro

Por Manoel Porto

 

Marcondes7setembro2

 Por Marcondes Dourado

 

Marcondes7setembro

Por Marcondes Dourado

 

Eloi7setembro2

Por Elói Corrêa

 

Eloi7setembro

Por Elói Corrêa


0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.